Próximos eventos

A 7km... desenhando um itinerário 2019-2022

JMJPortugal2022“A 7km...” é a distância entre Emaús e Jerusalém (cf. Lc 24,13; “duas léguas” = aprox. 7km).
“A 7km...” é a distância pedagógica que existe entre o discipulado e a missão, entre o chamamento pela escuta da Palavra e o testemunho pelo serviço, passando pela celebração da Liturgia em que se inserem os ‘7 Sacramentos’.
“A 7km...” é a aspiração de que a experiência do acompanhamento dos jovens nos 6 arciprestados da diocese seja pacientemente incrementada por uma espiritualidade comunitária, no sentido da formação e envio de verdadeiros discípulos missionários.
“A 7km...” é o folheto que acompanhará os 7 semestres da preparação dos jovens da Diocese de Viseu para a participação na Jornada Mundial da Juventude que se realizará em Portugal, no verão de 2022.

PUBLICAÇÕES: Descarregar PDF's (todos os meses na Oração Taizé)  | Subsídios da Semana de Oração pelas Vocações EVENTOS: pontes2panamá (26-27jan2019) |Assembleia Nacional de Jovens (Leiria, 23fev2019)| Assembleia Diocesana de Jovens (Senhor dos Caminhos, 13 abril 2019) | Oração mensal com cânticos de Taizé (igreja dos Terceiros, ver datas no evento) | Põe-te a tralhão! Não te ponhas na alheta!

Experiência Taizé Madrid

Viver Taizé é aprender a encontrarmo-nos com Deus, com os outros e sobretudo connosco próprios... viver Taizé é trazer isso para o nosso dia-a-dia, partilhando este espírito que aprendemos a trazer bem dentro de nós com todos aqueles que ‘fazem' esse nosso dia-a-dia: com a nossa família, com os nossos amigos e até mesmo com os desconhecidos que deixam de o ser no instante em que se troca um sorriso, um olhar e se faz desse dia um dia muito mais bonito! Mas nem sempre é fácil manter a chama desse espírito tão acesa dentro de nós ou até perceber como se vive esse espírito quando nunca se foi mesmo a Taizé! Foi daqui que partiu o nosso desejo de participar neste encontro europeu de Taizé em Madrid... o nosso primeiro encontro europeu de Taizé! Ao longo de todo o encontro que se resumiu a quatro dias fomos (re)descobrindo, de forma simples e curiosa, que no meio de tantas barreiras que se erguem pelo mundo, ainda é possível acreditar no quebrar dessas barreiras porque, afinal, ainda existem muitos jovens que, como nós, vivem a sua fé e partilham-na com os outros e tentam fazer deste pequeno mundo um mundo em que ainda é possível ser se feliz. Porque, se pensarmos bem, a única barreira que realmente nos podia diferenciar era a língua em que cada um falava mas que, entre polacos, alemães, eslovenos, bielorrussos, italianos, espanhóis e portugueses se tornava na mais perfeita linguagem do amor entre sorrisos e abraços de desconhecidos, que em poucos dias se tornaram em amigos que nunca mais esqueceremos.

          No meio de tudo isto, tivemos ainda a oportunidade de conhecer uma cidade maravilhosa e uma paróquia que nos acolheu de forma calorosa apesar da diferença etária entre as suas gentes e os jovens que acolheram. Todos os dias verificamos o esforço que faziam por vivermos aqueles dias da melhor forma possível, na maneira como organizavam as orações, os momentos nos grupos de reflexão e até mesmo a passagem de ano lembrada de modo modesto mas cuidado, proporcionando mais uma vez a fusão de todas as culturas que ali se interligavam e davam a conhecer aos outros com as partilhas de cada povo ao longo da “Festa das Nações”.

         O cansaço que se vinha a acumular e que aparentemente poderia vir a atrapalhar, tornou-se numa ferramenta eficaz para produzir os mais imemoráveis momentos de gargalhadas infindáveis, de descobertas e aprendizagens entre o pequeno grupo com quem partilhámos todos os instantes desta nossa jornada aventureira e com quem reforçámos os laços de amizade que já nos uniam!

         Regressámos de coração a transbordar de amizade e luz para começar a percorrer o caminho deste novo ano e com a certeza de que, como o nosso querido Papa Francisco diz “Não tenhais medo de viver a Fé!”

— Inês Monteiro

7km banner sites